Status

Abrindo meu coração para 2017

O relógio já passa da meia-noite e o calendário já mudou tem uns dias. Eu só resolvi postar um texto de seja bem-vido 2017 agora porque é exatamente agora que estou pronta para dizer o motivo do meu sumiço aqui do blog, porque eu costumo escrever sobre experiências próprias e realmente eu não estava em condições. Precisava de um tempo para mim, para a fase difícil que 2016 me proporcionou de amadurecimento. Acho que não só para mim mas para o mundo todo e em todos os aspectos. Talvez, quem inventou esse lance de querer controlar o tempo, quisesse ter mais uma chance de realizar seus sonhos, eu me senti assim!.

Comecei meu 2016 com tudo, mudei o período da faculdade para noturno, e tudo corria bem até eu perder o que levei anos para conquistar materialmente. Aquilo me deixou mal, porém continuei. Depois de uma pancada de exames médicos fui diagnosticada com uma doença que segundo os médicos me mataria em meses. Para melhorar quando chegou a data da rematrícula da faculdade em agosto eu caí para trás com o aumento absurdo da mensalidade. Meu mundo começou a despedaçar ali, não sabia mais parar de chorar, tinha vergonha de dizer aos meus pais que EU NÃO PODIA PAGAR e vi minha carreira profissional ser destruída por instantes e dias e mais dias, tudo o que sofria segunda a segunda trabalhando em finais de semanas e também feriados não estava sendo o suficiente. Nesse meio tempo conheci uma pessoa, e esta me fez sentir a música que eu deixei para trás a mais de 7 anos, gostei dele mais por isso, não era o físico que pedi a Deus muito menos um profissional que sempre sonhei ao meu lado, mas ele tinha o que nenhum outro tinha, mas era o que todos outros foram, então veio a foto com a “outra” em um jantar nada simples. Naquele dia eu surtei. Acho que nem era a foto, o que ele fez, e sim pelo que ele contribuiu. Fiquei paranoica, comecei a procurar ver tudo, e quanto mais via aquilo me irritava e me deixava mal, e que prazer eu tinha naquilo? Estava doente, e a cada dia mais me envenenava, estava quase me suicidando.

Mas a vida é assim, cheia de surpresas, sejam boas ou ruis você precisa aceitar, e eu não aceitava, então me senti depressiva, e aquilo tudo estava me toxicando, estava adquirindo uma vida toxica, e que vida eu tinha? Eu estava prestes a perder tudo e só piorava a cada dia.

Então o desespero chegou, fiz o semestre em outra faculdade, e perdi mais dinheiro, não era o que eu esperava, não era o que eu merecia. Sabe as vezes a gente só te que sentar e respirar, as coisas realmente se resolvem da mesma forma que elas vem para nós, pode ser que até demore um tempo, mas tempo é preciso, e é a coisa mais preciosa que temos, não é questão de desperdiçar, mas é questão de saber usar e dosar.

Os resultados daqueles exames foram trocados e tudo que eu tinha era uma ulcera, aquele sim, foi o dia mais feliz porque eu sabia que eu tinha vida.Então eu vi as coisas caminhando para o lado certo. É um sentimento único você saber que era só a vida te testando, você aprende a dar valor a tudo, e vê que aquele sentimento de depressão não é uma frescura, isso realmente existe.

E aquele amor?, bom eu só guardo o que foi bom, e mesmo sem esquecer, eu depositei tudo o que foi ruim numa caixinha de esquecimento dentro de mim. Hoje em dia eu ainda o vejo como alguém especial que me inspira a ser cada dia melhor, e cuidar desse meu coração cada vez mais. Eu o deixei, mas me achei.

Conquistei novamente aquele bem material mas em outro momento e condição melhor e eu simplesmente só tenho a agradecer a Deus por me fazer ser grata e não hipócrita, e saber hoje que tudo depende do querer dEle para nós.

Eu precisava de resiliência, e eu aprendi a tê-la. Ir a guerra, e sentar com meus demônios numa mesa de bar, conversar e apanhar de todos os lados e levantar, ter espírito boxeador dar ganchos de direita nas dificuldades e nocautear a própria dor, limpar o rosto depois do choro e ter uma alma-água, que se adapta ao corpo em que estiver.

Então, quero dizer a vocês que esqueçam um pouco de suas listinha de realizações para o Ano-Novo. Sinta mais a emoção que a vida lhe demanda e priorize as relações ao invés de números que não medem o quanto aquele sentimento pode lhe fazer bem. Aquele beijo demorado vale mais que qualquer curtida na foto do seu último jantar, uma dança na chuva fica marcado na lembrança que uma hora marcada com a manicure, assim como conversas provocam mais sorrisos que qualquer ‘kkk’ escrito.

Não perca muito tempo com o que os outros vão pensar de você enquanto decide aquele caminho que desperta sua paixão por viver. Ninguém disse que seria fácil, mas é tão bom saber que segue uma jornada tão particular, que a vitória começa a partir dessa escolha. Ah, e não se apegue muito aos números. Tenha um planejamento, mas não se prive por todos e por tudo, porque aquele sonho pode não ter se realizado em 2016 ou nem se concretizar esse ano, o importante é saber que já está no caminho dele.

Quero deixar a mensagem de que vocês decidam começar em uma quarta-feira, concluir num sábado qualquer, enfrentar o mundo no domingo, sorrir na segunda-feira e qualquer coisa que esteja na sua listinha. Apenas faça. Vá lá e enfrente seus medos e não desista por causa deles. Que o espírito de realizar seus sonhos esteja presente ao longo do ano dentro de vocês. Não deixe que essa luz se vá com os primeiros dias desse novo ano. Sempre é tempo de fazer aquilo que te deixa feliz e nunca será tarde pra nada.

Um Feliz 2017 a todos!

 

Anúncios
Status

capitulo 1 – Vai com calma TINDERela

Tédio. Tudo que eu não suporto, meus dedos chegam adormecer de tanto deslizar a tela do celular pra lá e pra cá, que vidinha sem graça essa minha. Estava de ferias da faculdade então dava um tempinho para “não fazer nada”.

De repente me aparece um Nova Iorquino usando de um vocabulário absurdo para me deixar de boca aberta e pelinhos da espinha arrepiados. De primeiro ele achou que meu perfil era um fake, e mencionava minha pessoa de “criadores de Rachel”, eu não sabia se eu ria ou chorava, aliás, eu também não sabia se aquele perfil era verdadeiro ou não, enfim , resolvi responder com um “oi” bem fuleiro da minha parte.

Rachel : -Olá, caso eu perca meu sapatinho por aí, me mande uma mensagem no WhatsApp +5511…

As vezes eu me pergunto, que loucura é essa da minha cabeça de achar que eu sou a Cinderela? eu nem sou uma loira branquela que gosta de azul, ou muito menos sei cantar,chego tremer o vidro do boxe quando começo com minha total incapacidade de ficar com a boca fechada enquanto a água cai, acho que o máximo que posso comparar é meu tamanho de calçado 34 né. Que bobagem, o sapatinho nem tinha um número.

Fred: Olá princesa, aqui é o Fred do Tinder, eu nem acredito que me tornei isso para alguém, mas cá estou eu, e ainda bem que é para você..

Fred me mandou essa mensagem em áudio, e a voz dele soa na minha mente até hoje, sinceramente, apaixonante. Quando você não conhece uma pessoa pessoalmente ,mas escuta sua voz é como ela estivesse com você, e o Fred sabia como fazer meus pelinhos da espinha se arrepiarem.

Ele era um workaholic, um homem excepcional, bem mais velho que eu e sinceramente era uma montanha-russa de sentimentos nos quais ele me colocava com total ousadia de perguntar se eu queria estar ali, apenas acontecia, sem virgulas pensadas, estrofes planejadas ou frases feitas, apenas acontecia, até que chegou as reticências, ah , e essas doeram. não teve um pra sempre, aliás essa é uma palavra profunda de mais para usar com pessoas superficiais.

De repente o sempre não é mais pra sempre, e paixão não é amor, e um dia a gente cansa de promessas batidas e repetidas, e se tem uma coisa que eu perdi vontade nessa vida, foi cultivar expectativas, agradeço ao Rapha por isso. Amor é mar, não se contente com só quer molhar os pés. Quanto menos rotina mais vivência.

Eu e o Fred não demos certo, o tempo dele brigou com o meu, e não era essa a intenção, certo que só o tempo é capaz de intender um grande amor, e o carinho , a cumplicidade deve continuar do mesmo jeito. Ainda me lembro como aqueles olhos verdes me diziam muitas coisas, mas tive a lição que nem sempre ter razão é a coisa mais importante

Então vamos lá, deixa para lá. Apenas deixe acontecer. Deixe o vento levar, da mesma forma que trouxe, eu já havia quase me esquecido  que nasci no outono, folhas vem e vão, verdinhas, amarelinhas, vermelhinhas , e simplesmente sequinhas, uso no diminutivo pra me mostrar como amores de um deslizar de tela vem e vão. A diferença é que eu tenho a escolha deles irem para a direita ou para a esquerda, as folhas não. O que me conquista na verdade são atitudes, palavras, valores em um monte de coisas simples cujo o verdadeiro valor a gente só descobre quando apende ser leve.

Visto por último

  1. WhatsApp

    É nesse momento em que a decisão mais madura de todo esse drama foi tomada garota, você sabe que precisa ser melhor do que isso então continua;

  2. Ajustes

    Já está mais que na hora de você ajustar essa tua vida, esse teu coração, e essa tua mania de sofrer por quem te ignora, a cada minuto;

  3. Conta

    Não que você queira se esconder do mundo, mas as vezes é preciso se esconder de brechas que nosso contato visual com as coisas transparecem aos nossos sentimentos.

  4. Visto por último

    Bom, agora você tem o poder de decidir. Mas eu falo sério, é ver por último aqui, pessoalmente, e na sua mente também, sempre dizem que o que os olhos não vêem o coração não sente.

( ) Todos

( ) Apenas contatos

(X) Ninguém

Se você não compartilhar seu Visto por último, você não poderá ver o Visto por último de outras pessoas.

Isso aconteceu comigo. Lembro-me bem quando minha amiga Ana Gabriela me falava pra eu parar com aquela mania de espiar o celular de 5 em 5 minutos para ficar vendo a pessoa ter falado comigo as 9 a.m. da manhã e estar online o tempo todo ou ter Visto por último a alguns instantes por volta das 22 p.m., aquilo me martirizava, que idiotice.

Sabe, eu segui esses mesmo passos, numa tentativa de me esconder daquilo, me livrar daquela angustia, brigas e choros pela noite, e aqui estou eu, rindo de tudo , escrevendo poemas com sentimentos ruins causados a mim em dias nublados aos meus olhos, porém incríveis como só a primavera, chuvosos aos meus ouvidos, mas perfeito ao som de beija-flor  no verão, de noites frias sem sentido, mas impecáveis como só no outono se sente, e hoje  eu sei que inverno é inverno como tudo o que ele tem de bom a trazer.

Não é um bloqueio no visto por último que faz você ser uma pessoa mais forte, mas sim sua atitude de saber que o que te faz bem é o que te convém e não o que contem, eu digo contem no sentido de seu psicológico interligar seu coração no que você está imaginando, quando as vezes nem acontecendo nada está.

Então veja pela última vez essa situação, aprofunde-se em felicidade, mergulhe em alegria, escorregue em sorrisos, e espalhe amor, porque é disso que você precisa, e é disso que o mundo precisa, desligue o celular, olhe para o céu, o tempo é bem mais bonito quando se passa admirando de perto, afinal dizem que o mundo gira não é mesmo, e sempre digo um ditado que quem tem medo de roda-gigante não vê o melhor do parque, você nunca sabe quando vai ser o seu Visto por último, então simplesmente viva e deixa o horário com o Senhor do tempo.

 

E se for lucido o suficiente, loucure- se

Me desculpe, mas é isso mesmo, eu chego por inteira. Não é uma tentativa confiante de chegar e encostar minha vida na tua, mas talvez seja um turbilhão de vontade de sermos um só. Eu não sou metade, nunca. Quando vou, não deixo nenhuma parte de mim pra trás… Vem tudo. Vem meu passado, meu presente e meu futuro. E junto a minha constante ansiedade de ser feliz e meu compromisso em seguir o que meu coração insiste em sentir.

Sabe, a pessoa certa não é eterna, muitas pessoas certas passam por nossas vidas e são certas por determinado tempo e só por aquele tempo, mas isso é metade, e da metade do que seria perfeito pra minha laranja, e eu já disse que nem gosto de laranja?.

Dessa vez ele tem gênio forte, um aroma singular e um caráter de tirar o fôlego. É aquele alguém a quem eu confio minhas dúvidas e compartilho meus desejos. Com quem eu posso ser eu mesma de bom ou mau humor, alguém com quem eu faço dieta e também gordices. Alguém com quem eu entro a um restaurante as 00:00 para comer comidas que ganham prêmios culinários junto com a dog, e ao amanhecer acordo em seus braços.

Costumo me confundir se é impensado demais me entregar assim, quase que sem virgulas e pontos pra discutir. Mas quando enxergo os amores de hoje, com compromissos falhos, promessas que não existem e amor que não resiste, eu insisto em ser assim. Na verdade não insisto, eu sou. Mas não me confunda com essas passagens rápidas e intensas que acontecem, uma maneira quase clichê que as pessoas usam pra se definirem entregues. Eu não chego de passagem.

Não, não é o homem perfeito, até porque eu não tenho saco para perfeitinhos. Aliás, até agora não fez questão alguma de esconder seus defeitos, talvez até em uma tentativa inconsciente de me afastar ou testar minhas habilidades. Não sei. O curioso é que ao lidar com suas falhas me fiz melhor e coloquei à prova teorias que eu mesma questionava.

Chego com muitas reticências, mas nada que me impeça  de seguir. Apenas gosto de permanecer humana, com meus medos e desejos, sem esconder, sem negar… Perfeito é o ato imperfeito de amar. E chegar chegando nada tem a ver em chegar com todos os planos feitos, elaborados e prontos pra executar… Tem a ver com o fato de não importar nem um pouco quantas reticencias e eu você carregamos. Se nos chegarmos por inteiro, vai ser difícil não seguirmos amando.

Eu não sei por quanto tempo ele estará aqui. Porém, nesse momento ele é a pessoa certa no lugar certo e sou grata por isso. Nunca dramatizei a vida iludindo-me com “para sempre”, será eterno enquanto durar, já dizia Vinícius. Em vez de lamentar o fim, agradeço pelo presente.

Um dia de cada vez, hoje estou em equilíbrio com meus sentimentos. Meu coração é meu guia enquanto minha mente faz a vida dar certo. Eu escolhi acertar. Enxergo os fatos da maneira que me convém, que me faz bem. Eu te quero bem, pro meu próprio bem , não que eu acredite muito que sou romântica ou que encontrei meu príncipe encantado mas a vida é assim, se for lúcido o suficiente, loucure- se.

 

Citação

Você nunca entendeu meu jeito torto de explicar meus sentimentos

 -Alô?
” Sua mensagem está sando encaminhada para caixa postal, após o sinal deixe sua mensagem, tuuuuu”
-Merda, de novo!
-Sabe, eu presumo que você não escute nenhum recado da sua secretária eletrônica porque acha que sua operadora já rouba seus créditos o suficiente no 3G pra falar comigo pelo WhatsApp, mas você bem que podia escutar isso ao saber que o número que te deixou a mensagem é o meu, logo sabendo o quão dramática sou, dona de vírgulas reticencias e pontinhos mais desajeitados que você já conheceu. O que eu quero dizer é que.. Bom, eu nem sei o que dizer. Nem sei o porque estou insistindo em me contentar com sua caixa postal, se nem atender você atende, e porque eu estou te ligando mesmo?, bem diz minha mãe que cada louco tem suas manias, e que mania mais sem sal e sem açúcar a minha, não?.
Estou tentando, mas é impossível transbordar sentimentos onde não me é permitido mais que 5 minutos com você, eu não posso controlar seu tempo, claro , não sou ‘Senhor do tempo‘ pra isso, mas preciso de mais, estou gritando, você não percebe?, que tipo de amor é esse que sou pra você ?, porque sério, isso não é amor, e comparando com qualquer outra coisa prefiro que você me chame pelo meu nome, e aliás ontem você fez isso naquela mensagem fria que me mandou,dizendo que eu não tinha “o direito de não te responder, e subestimar o seu tempo que justamente  estava planejado a outros compromissos “, fiquei paralisada por minutos olhando na tela do celular.
Quem é você para saber o que é direitos e deveres quando você existe dentro de uma bolha onde você é um Workaholic, e o resto a sua volta precisa do seu trabalho pro Sol se por, a Lua escolher entre ser Cheia ou Minguante ou até mesmo quando você tem “tempo” pra me responder ou não.
De primeiro momento eu achei que era você, sim você, sua voz entrava pelos meus ouvidos quando a vez era do vento naqueles dias de outono , me deixou encantada com sua “energia” avassaladora, e de repente…um curto circuito.
Que estrago meu bem, achei que você era o tal mestre dos efeitos especias, podia melhorar um pouquinho meus efeitos visuais sobre você , e sobre o que fez com “a gente”, afinal, sempre dizem que o que os olhos não vêem o coração não sente.
A real é que você nunca entendeu meu jeito torto de explicar meus sentimentos e eu não podia mais caminhar desse jeito. Meus pés estavam cansados, precisavam de uma história produzida por nós dois sem roteiro pensado, e eu vi que nunca poderia existir um “na alegria e na tristeza” com você, então quero que saiba que nãofoi perfeito o que tivemos“, foi apenas mais uma das minhas folhas rabiscadas com um caneta de formato deslumbrante de você, mas com falta de tinta o suficiente pra continuar escrevendo.
“Mensagem gravada com sucesso. Para enviar, tecle 1. Para apagar, tecle 2.”
 “2”
 
“Mensagem apagada.” 
“tu, tu, tu, tu, tu, tu…”
Vídeo

Resenha Livro+Filme – Como eu era antes de você

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado. ( JoJo Moyes)

Se você quer uma história de amor com um final feliz, daqueles de contos de fadas, bom, sugiro que então procure outra porque não irá encontrar nessa. Li o livro assim que lançou, e ontem tive a oportunidade de ir assistir o Filme no qual eu chorei litros (apesar do meu coração preto e peludo, rs) não só porque a história é triste ou tão bem escrita que poderia ser uma história real, não só por ter tocado tão profundamente meu coração, não só por ter me feito enxergar como é dura à vida dos deficientes físicos e como pouquíssimos se importam com isso, não só por trazer lindas lições de superação, mas porque foi lindo ver como a vida de Will e Lou se transformou desde que se conheceram.

“Como eu era antes de você” conta a história de Louisa Clarck, uma garçonete de 26 anos, que mora com os pais e namora o mesmo cara há sete anos (Patrik), e para ela está tudo bem na vida. Tudo bem em tudo: em seu emprego que não tem futuro, mas ela se relaciona bem com os clientes. Em seu namoro, que não faz seu coração bater mais forte, mas está tudo bem. Em viver em um quarto apertado numa casa cheia, por que está tudo bem. Mas Tudo muda quando o café que Louisa trabalha é fechado, e ela tem que procurar outro emprego. Depois de muitas buscas e tentativas, ela percebe que não está qualificada para fazer nada e sua única habilidade se resume a: saber lidar com pessoas.

O único emprego aparentemente para o qual ela seria apta a se candidatar era o de cuidadora de um tetraplégico no Castelo histórico. Mas ela não tinha experiência alguma como cuidadora, muito menos com “tetras”. Mesmo assim acaba sendo contratada pela Sra. Traynor (mãe de Will)e é dessa forma que Will e Lou acabam se conhecendo.
Will era um advogado de sucesso em Londres, ambicioso, rico, tinha uma namorada perfeita, digna de capas de revistas e adorava uma aventura. Vivia sua vida ao máximo!
Num primeiro momento Lou odeia o emprego. Will é muito hostil, amargo e agressivo com ela, mas Lou tenta aguentar firme pelo dinheiro. Aos poucos eles acabam se aproximando e construindo uma relação intensa de intimidade e amizade que se transforma em amor. Não somente no amor romântico, mas no amor verdadeiro, que rompe todos os obstáculos, que se flexibiliza, que vê beleza onde não há. O problema é que Lou descobre que Will  deu um prazo de 6 meses de vida para os seus pais se despedirem dele e se acostumarem com a ideia de não tê-lo por perto para depois finalmente se suicidar na clínica Dignitas, na Suiça.
 Lou fica chocada e arrasada com a notícia e tenta com todas as suas forças fazer Will desistir dessa ideia. Ela tem 6 meses para mostrar para Will que ele tem motivos para viver e ser feliz, e ela não está disposta a perder essa batalha. Será que ela irá conseguir? Leiam e descubram, sério, é emocionante.
Como eu era antes de você é uma linda história de amor, não daqueles tipos de clichês que vemos por aí, em que os mocinhos se apaixonam à primeira vista e salvam e transformam suas vidas, com um lindo final feliz. Não! (esse gênero nem combina comigo, então não seria digno de uma resenha).A história é o retrato fiel da vida, com todos os seus percalços e sofrimentos. A relação de WillLou é construída dia após dia e vai se transformando do descaso à profunda admiração e orgulho. Eles eram completos estranhos, mas adversidade da vida acabou aproximando-os e mudando por completo a trajetória de ambos.
Depois do acidente Will havia ficado muito infeliz. Ele tinha frequentes dores, infecções, limitações absurdas e dependia de todos. Além disso, tinha que lidar com olhares de descaso e piedade e com pessoas decidindo tudo por ele. Para alguém que havia sido cheio de vida, orgulhoso, cheio de opinião própria, era algo muito difícil de conviver e principalmente de se aceitar.
Como convencer alguém que está nessa condição de que é melhor continuar vivendo desse jeito? Quem tem o direito de dizer se devemos ou não morrer? A sociedade, o judiciário, nossos pais, Deus?
A história traz como pano de fundo um tema extremamente delicado e polêmico: o direito de morrer. Esse semestre eu estudei sobre suicídio na disciplina de Direito Penal, então eu me interessei muito em saber se a tal da clínica chamada Dignitas de fato existia. Depois que terminei a leitura do livro e vi o filme fui pesquisar na internet e confesso que fiquei meio chocada com as informações que encontrei.
Durante boa parte do livro fiquei revoltada com Will e seus pais. Como poderia uma pessoa decidir tirar sua própria vida? Mas depois de certo tempo pensei: quem sou eu para julgar? Nunca passei por uma situação dessas e não tenho a mínima noção do sofrimento de um deficiente físico, mas se isso no Brasil é crime (eutanásia). Mas realmente vale a pena manter uma sobrevida nesse estado, como o de Will? Bom, é algo que dá muito pano para manga, se nos colocarmos no lugar dele. Pensem.
 O livro é muito gostoso de ler, li em 2 dias (em época de provas intermediarias na faculdade , rs confesso), mas se você tiver  um pouquinho mais de tempo tenho certeza que lê em um dia pela história ser tão real, e sobre o filme, leve um pacote de lencinhos porque você vai chorar de rir, e de amores pela lição de vida que ele vai deixar para você.
Até o próximo encontro,
Rachel
Áudio

Playlist de Junho

Olá amores! Tudo bem?

Hoje eu venho mostrar pra vocês o algumas músicas que eu ando escutando por aí. Minha playlist de junho tá recheada de muita música boa e agitada, tudo a ver com esse momento da minha vida. Vem ver:

Ariana Grande – Into You

Eu amo como ela é delicada. Depois de Dangerous Woman / (ao vivo) e Be Alright  do seu novo álbum “Dangerous Woman”, que por sinal deu um ar mais adulto em relação a seus trabalhos anteriores, um dia após a performance de “Into You” no “Billboard Music Awards 2016″, a linda lançou de surpresa o clipe da faixa.

Com direção de Hannah Lux Davis, o clipe é desses de historinha (amo!) e mostra a singer fugindo do namorado babaca para viver uma história de amor ao lado do segurança BAPHO do casal. Aliás, que olhos são aqueles minha gente ?!. A pegada sexy bem forte na nova era segue presente no clipe cheio de insinuações entre os dois “fugitivos”, e vamos combinar que ela arrasou nos looks;

Sigala ft. John Newman, Nile Rodgers – Give Me Your Love

Depois de ” Sweet Lovin‘ ” , Give Me Your Love”, lançado em 8 de abril com exclusividade para a BBC Radio 1, e em seguida para vendas digitais e serviços de streaming, tomou conta dos meus ouvidos, rs . O produtor britânico Bruce Fielder, mais conhecido como Sigala, recrutou o cantor John Newman e o guitarrista Nile Rodgers para a colaboração no clipe, que ficou um show, super agitado;

David Guetta ft. Zara Larson – This One’s For You

Perfeito, acho que define!. O DJ, produtor, e embaixador musical da UEFA Euro 2016, David Guetta, divulgou nesta segunda feira, (16/05) “This One’s For You”, em seu canal oficial do Youtube, (pirei). O clipe contém diversas imagens e vídeos de lances das seleções de futebol que participarão do torneio em diversos momentos da história recente do futebol, além de mostrar as bandeiras de todos os países e conta com os vocais da cantora sueca Zara Larsson (linda e maravilhosa) além do 1 milhão de pessoas que participaram do processo de produção da faixa com suas vozes. Isso que é produção né, rs.

 

DNCE -Cake by the ocean  

A banda Pop Rock DNCE foi criada ano passado, lá em Setembro e já está fazendo muitos fãs. O vocalista é nada mais, nada menos que Joe Jonas! (dos Jonas Brothers, lembram?) Eles são muito fofos, Para quem não sabe, o baterista do grupo é o mesmo que tocava nos Jonas Brothers. O que é compreensível, afinal, não se mexe em time que está ganhando, certo? a musica é gostosa, contagiante, e da vontade de dançar junto;

 

Little Mix ft. Sean Paul – Hair

Leigh-Anne tá na pior, e nada melhor que as amigas para levantar o astral. Lei Feminina?, sim? ou claro?! .Com direito a muita pizza, drinks, coreôs e ‘bateção’ de cabelo, as meninas do Little Mix se divertem no clipe, que ainda tem participação do rapper Sean Paul, neste novo single do disco “Get Weird”. O quarteto(mais que fantástico) surpreende com essa versão de “Hair” com uma batida mais densa que eu amo. As companheiras Jade, Perrie e Jesy são as encarregadas da missão e, no maior estilo Beth Carvalho de “levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”, aprontam todas para ‘miga’ ir em frente sem o boy;

Gostaram?, o App que uso para baixar as músicas com os clips é o “AudioTube”, infelizmente eu acho que só tem disponível para iOS, é fácil, e dá pra baixar gratuito e mais, da para ouvir sem a necessidade de Internet, super dica né, rs .

Mil beijos,

Rachel